Gol DTA 8V mais rápido do Brasil usa Cabeçote X-Flow SPA

Durante o processo de criação de um novo componente, são necessárias horas de simulações computadorizadas, testes em dinamômetro de bancada, dinamômetro de rolo etc, mas o teste máximo para componentes de alta performance é realmente nas pistas, onde os motores são submetidos a esforços absurdos durante várias puxadas. O Cabeçote SPA X-Flow já vinha apresentando resultados acima da média desde os primeiros testes, mas no final de semana dos dias 31, 01 e 02 de abril, durante a realização da 1ª Etapa do Campeonato VP Series de Arrancada 2017, realizado na reta de 402m do Velopark (RS), o Dianteira Turbo A (DT-A) #2232 do piloto Rogério Bertelli da equipe GCR Competições mostrou que mesmo sendo um 8V em uma categoria dominada pelos cabeçotes multiválvulas e carros que ultrapassam os 1200cv, vai dar muito trabalho para a concorrência.

sabado0387

IMG_1372

Na estreia do carro nas pistas, o #2232 já faturou a primeira colocação na categoria e levou meros 8s847 @ 271km/h para sair da imobilidade e percorrer a reta de 402 metros da pista gaúcha, sendo atualmente o AP 8V turbo mais rápido do Brasil, desbancando o piloto Rodrigo Mizukami e seu Gol “quadrado”, que até então era o único 8V a entrar no seleto clube dos 8s com 8s965. Bertelli e o DT-A #2232 só ficam atrás do do piloto Sergio Ganga, o “Sapinho”, que cruzaram os 402m em 8s774, mas correndo pela categoria Força Livre Dianteira, que possui regulamento diferenciado, com peso mínimo do carro menor, pneus slick maiores, câmbio de competição, entre outras diferenças que dão vantagem ao FLD.

img3

Confira o vídeo mostrando um pouco do final de semana do #2232:

Essa foi só a primeira etapa do DT-A #2232 e ainda há muita coisa a ser extraída do carro e do Cabeçote SPA X-Flow, e já deu para ver que os tempos vão despencar!

Porsche 911 Turbo com componentes SPA

Um Porsche 911 Turbo 2006 (geração 997) com seu motor 6 cilindros boxer de 480cv já seria o bastante para a grande maioria dos mortais. Mas um cliente da oficina Automotive Motorsport (SP) resolveu deixar as coisas mais interessantes com diversos upgrades, e entre eles estão um par de válvulas Wastegate SPA Boosted 45mm, par de Intercoolers SPA NTSI17 e mangueiras de pressurização de silicone SPA. O resultado, medido em dinamômetro de rolo, foi de nada menos que 760cv nas rodas com 28psi de pressão (cerca de 1,9bar).  Confira algumas imagens da montagem e o ronco do brinquedo:

IMG-20170324-WA0028

IMG-20170324-WA0024

IMG-20170324-WA0026

IMG-20170324-WA0027

IMG-20170324-WA0017

Aumente o volume e confira o belo ronco do motor boxer biturbo:

Teste comparativo: Parafuso de biela SPA TURBO 7/16 X ARP 2000 X ARP L19

Fizemos um teste de resistência para comprovar a eficiência dos parafusos de biela SPA 7/16″ que equipam as bielas SPA TURBO que suportam até 1.200cv. Para comprovar a eficácia comparamos com os consagrados parafusos da renomada marca americana ARP, líder mundial no segmento. Confira no vídeo abaixo os resultados do teste:

3ª Etapa Copa Força Livre de Arrancada 2016 (vídeos)

Durante a 3ª Etapa Copa Força Livre de Arrancada 2016 realizada nos dias 11 e 12 de junho no Autódromo Internacional de Curitiba, dois pilotos/equipes parceiras se destacam. Confira vídeos com ângulos exclusivos das puxadas:

Piloto: Filipe Sturion

Equipe: Serginho Motorstreet

Carro: Chevette AP 8V

Categoria: Traseira Turbo – B (TT-B)

Recorde: 8s794

Piloto:  Rogério “Pé” Bernardi

Equipe: Teruo Motorsport

Carro: Gol G4 AP 8V

Categoria: Dianteira Turbo – C (DT-C)

Recorde: 11s019

DeLorean com motor 2JZ

O DeLorean DMC-12 ficou famoso em todo o mundo após ser um dos protagonistas da trilogia “De volta para o futuro”, onde ele se tornava uma máquina de viagem no tempo quando atingia 88mph, algo não muito fácil para seu fraco motor de apenas 130cv, mesmo com sua carroceria fabricada em chapas de aço inoxidável.

Paul Nigh's 'TeamTimeCar.com' Back to the Future DeLorean Time Machine

Se ao invés do fraco motor PRV V6 2.8L que o equipava o DMC-12 originalmente Marty McFly e Dr. Emmett Brown tivessem a disposição o exemplar mostrado aqui, atingir e superar 88mph seria algo muito mais fácil e divertido por um motivo bem especial: ele recebeu um 6 cilindros em linha 3.0 turbo, ou somente 2JZ, o motor do Toyota Supra para os mais íntimos. Esse motor, que originalmente possui sistema biturbo, com uma turbina menor trabalhando em conjunto com outra maior, essa que só é acionada em altas rotações, é eficiente para a aplicação original, mas se torna desnecessário quando o assunto é alta performance, que é o que a grande maioria dos donos desse motor buscam. Não foi diferente com o proprietário deste DeLorean norte americano, que optou por utilizar um coletor da SPA Turbo (TMTY03), fabricado no Brasil em ferro fundido e muito utilizado em preparações de todos os níveis no exterior. O sucesso é tanto que inclusive está sendo lançada uma nova versão, com fixação do tipo V-Band para a válvula wastegate (TMTY03V). Com cerca de um bar de pressão no turbo o motor agora rende 397cv testados em dinamômetro, potência mais que suficiente para os cerca de 1200kg do esportivo segundo seu próprietário.

washed003

2

tranny1

pics003

engine002

2JZgte002

motormounts004

enginein004

enginebay001

enginebay003

turbo
underside001
underside004

Caso o “De volta para o futuro 4” seja lançado, bem que poderiam utilizar esse exemplar para dar mais emoção as filmagens. Nós, amantes dos carros preparados teríamos mais um ótimo motivo para ir aos cinemas.

Golf MK1 V8 tração traseira

Alguns projetos chamam a nossa atenção não só pela ousadia, mas pelo alto nível do acabamento e a criatividade aplicados no carro. Um exemplo de projeto que rouba a cena na atualidade é o desse Golf MK1 (1983), que perdeu o motor 4 cilindros em linha e ganhou um V8 Rover (inglês) de 3.5L com câmbio 5 marchas e tração traseira.

DSC_5724-Edit-800x533

DSC_5797-Edit-800x533

DSC_5743-800x533
DSC_5844-800x533

DSC_5865-Edit-800x533

DSC_5878-800x533

DSC_5894-1200x800

Veja um pouco do que o brinquedo é capaz no vídeo abaixo:

Chama a atenção no projeto o cuidado nos detalhes , em especial no interior, que apesar de despojado, semelhante a um carro de competição, com banco concha, sinto de 4 pontos, santo-antonio etc, possui acabamento perfeito e até um inusitado painel de Fusca no lugar do original.

DSC_5835-800x533

DSC_5859-800x533

2016-03-04_0002-800x534

DSC_5750-800x533
DSC_8414-800x534

 

Gymkhana 8: Ken Block em Dubai

Junte um falcão, uma onça, camelos, aviões, helicópteros,  super esportivos e uma das cidades mais ricas e luxuosas do mundo com um Fiesta ST preparado dos pés a cabeça que rende 650 cv e 91kgfm de torque e faz de 0 a 100 km/h em 1,8 segundos e um piloto maluco que faz manobras insanas nos lugares mais improváveis. Esse é a sinopse do que você vai encontrar no Gymkhana 8,  o mais novo vídeo de Ken Block. Coloque o player em tela cheia e aumente o volume, você não vai se arrepender:

Carro de Fórmula 1 x Jogadores de rúgbi

A Fórmula 1 é a categoria máxima do automobilismo mundial. Nela estão concentrados os maiores investimentos e é de lá que surge grande parte das tecnologias que anos depois passamos a utilizar em nossos carros de passeio. Com motores de alta eficiência e aerodinâmica extremamente refinada, os carros de F-1 tratam-se de uma obra de arte da engenharia.

p-20160201-00284_hires_jpeg_24bit_rgb
p-20160201-00206_hires_jpeg_24bit_rgb

A Red Bull Racing organizou um desafio insano ao colocar um carro de Fórmula 1 da temporada de 2012 em uma especie de disputa de força contra um time de rúgbi do clube inglês Bath Rugby Club. O RB8, com seu motor V8 2.4L aspirado que gira 18.000 RPM e gera cerca de 800 cv para 640 kg de peso, contra 8 atletas do time que totalizam 900 kg. Assista o vídeo abaixo e confira como foi essa competição maluca:

cai_j2yucaan1wg.jpg_large

Verdades sobre filtros de ar para turbo

Quem nunca tirou o filtro de ar do seu motor turbão na esperança de ganhar alguns preciosos cavalos? Ou quem não utiliza filtro de ar com aquele pensamento de transa com camisinha: não e tão bom quanto sem, mas se eu não usar posso me prejudicar. Muito se especula em relação a utilização de filtros de ar esportivos em carros turbo, mas pouco se sabe sobre os reais benefícios dessa aplicação. É de conhecimento geral o fato de que o filtro de ar esportivo tem importância fundamental na proteção da turbina e do motor, impedindo a aspiração de corpos estranhos, que podem prejudicar primeiramente o rotor da turbina e em alguns casos até o motor, caso cheguem as câmaras de combustão. Alem disso, os filtros de ar esportivos permitem que a captação de ar seja direcionada para um local que admita mais ar frio, com a utilização de um sistema de captação de ar frio, o famoso CAI (cold air intake em inglês). Isso garante uma melhor queima da mistura ar/combustível e em determinados casos, onde a turbina fica localizada muito próxima a áreas que não recebem bom fluxo de ar ou que captam muito ar quente, isso é essencial e pode fazer a diferença no desempenho e durabilidade se seu motor.

filtro_dino

10d1b653caaa89e37a11e1788d2be664

filtro_conl_04

filtro_conl_03

Mas muitos proprietários e preparadores ainda insistem em não utilizar o filtro de ar esportivo em seus carros turbo, acreditando que dessa forma ganharão mais desempenho, pois o filtro restringe a entrada de ar. Para tirar essa dúvida na prática, colocamos no dinamômetro de bancada um motor AP 1.9 turbo equipado com uma turbina SPA300 e realizamos a medição sem filtro de ar e com o filtro de ar SPA Scientific Air Flow e os resultados foram surpreendentes. Lembrando que não foi feita nenhuma correção da mistura ar/combustível entre os testes e ambos foram realizados nas mesmas condições de temperatura com a supervisão do preparador Marcelo Crespilho, o Bolinha, da MCR Performance. A partir dos 2.000 RPM já foi notado um pequeno ganho de potência e torque utilizando o filtro de ar esportivo, mas é a partir dos 3.000 RPM a diferença de resultados fica mais expressiva: 2 cv de potência e 0,4 kgfm de torque ganhos em relação ao teste sem o filtro de ar esportivo. Aos 3.500 RPM são 4 cv e 2 kgfm. Essa diferença se mantém até as 3.700 RPM, quando as curvas de potência e torque se igualam. Os ganhos apresentados foram exatamente na faixa de rotação critica onde a turbina ainda não esta pressurizando e o turbo lag aterroriza.

Confira o vídeo do teste no dinamômetro:

tabela2

Mas não pense que instalando qualquer filtro de ar em seu motor ele estará protegido e os cavalos aparecerão. Você deve procurar componentes de fabricantes sérios, que tenham sido construídos com base em estudos e testes que comprovem sua eficiência. O chefe de engenharia de produtos da SPA Turbo Fabio Felix Pascoal nos conta sobre o desenvolvimento do produto utilizado no teste: “Todo o processo de criação deste componente foi estudado utilizando avançados conceitos e exigiu diversos testes para que o resultado esperado fosse alcançado. Entre os diferenciais da peça estão o desenho cônico frontal com angulação e o sistema de acelerador de fluxo do tipo corneta, que garantem maior fluxo e o melhor desempenho na filtragem”.

filtro_conico_analise1

Filtro-Conico1

Agora fica a seu critério filtrar as informações e decidir: você pode proteger seu motor e ainda ganhar mais desempenho ou arriscar todo o investimento feito. E ai, vai escolher o que?

 

Conheça mais sobre o produto clicando NESTE LINK

Texto: Vinicius Fonseca

Fotos: SPA Turbo

Matéria publicada na edição #09 da revista Tech Speed

Toyota apresenta carro movido a lixo

O dia 21 de outubro de 2015 marca a data onde o então adolescente Marty McFly, interpretado por Michael J. Fox e o Dr. Emmett Brown, interpretado por Christopher Lloyd, chegaram ao futuro na cidade de Hill Valley no Filme de Volta para o Futuro. Muitas das coisas vistas no futuro imaginado pelo diretor Robert Zemeckis não viraram realidade, como por exemplo, os carros e skates voadores, robôs frentistas, entre outras coisas. Mas uma dessas previsões, que era de carros movidos a lixo, pode virar realidade com a apresentação do Toyota Mirai.

20151015-back2015

O Mirai, que em japonês significa futuro, possui uma célula de combustível que combina hidrogênio obtido do lixo com oxigênio, gerando água e eletricidade. Armazenada em uma bateria, a eletricidade faz o carro rodar até 480km com um tanque de hidrogênio. O reabastecimento é feito em apenas 5 minutos, e ao invés de fumaça o escapamento solta apenas vapor d’água.

2016_Toyota_Mirai

2-large

Assista o vídeo produzido pela Toyota que contou com a participação dos atores originais da série e mostra o Mirai como substituto do DeLorean.

Se essa tecnologia se tornará popular ainda não sabemos, mas a Toyota mostrou que Robert Zemeckis não estava tão errado assim.